Ao que tudo indica 2019 é mesmo o ano da redenção para o mercado imobiliário. De acordo com os últimos dados, a venda de imóveis está aumentando significantemente.

De acordo com a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), compra e construção já foram 30% maiores em 2018 do que em 2017.

Assim, para este ano, as perspectivas são ainda melhores. Em São Paulo, por exemplo, o mercado imobiliário mostra sinais irrefutáveis de recuperação consolidada.

Veja por que as perspectivas são tão boas e por que essa é uma ótima hora para investir.

Venda de imóveis: comemoração discreta dos resultados positivos

Ao contrário do esperado, o desempenho da economia brasileira está decepcionante nesse primeiro semestre de 2019 – principalmente em alguns setores. Não é o caso, por exemplo, do mercado imobiliário.

De acordo com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), nos três primeiros meses do ano os contratos de venda de imóveis avançou 9,7% em relação ao mesmo período de 2018.

No entanto, as comemorações são discretas. Afinal, a economia brasileira, como um todo, teve uma retração de 0,2% no mesmo trimestre. No entanto, esse descolamento entre o setor imobiliário e os demais estão gerando confiança nos especialistas, principalmente por causa dos números.

Entre janeiro e março de 2019 foram vendidos 28,7 mil imóveis, com 4,2% de alta em relação aos lançamentos, que totalizaram 14,7 mil unidades. Com a demanda firme, a expectativa, ainda que cautelosa, é de que haja um crescimento entre 10% e 15% nas venda de imóveis até o fim do ano.

Abril registra aumento de 40% em relação ao ano anterior

De acordo com a Cbic, os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) chegaram a ser 40,3% maiores em abril deste ano do que no mesmo mês do ano passado.

O índice significa um montante de R$ 5,77 bilhões em abril, 2,2% a mais do que em março. Em São Paulo, por exemplo, os resultados foram semelhantes.

O Secovi-SP (Sindicato da Habitação) registrou a comercialização de 2.987 unidades em abril de 2019. Apesar de ser 14,9% inferior ao mês anterior, é 41% maior do que a venda de imóveis em abril de 2018.

Os lançamentos também parecem estar a pleno vapor. Em São Paulo, de acordo com os dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), foi lançado em abril um volume 50,7% superior ao de março (3.136 e 2.081 unidades, respectivamente). Em relação a abril de 2018, esse volume chega a ser 161,1% maior.

Para o Secovi, os números mostram um ritmo de crescimento constante, condizente com um cenário seguro e tranquilo.

Habitação de médio e alto padrão devem puxar o mercado

De acordo com as estimativas da Cbic, o orçamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) permanece estagnado desde 2018, o que deve fazer com que o ritmo da venda de imóveis com o FGTS permaneça estável.

Para a Câmara, serão as habitações de médio e alto padrão que deverão alavancar as vendas do setor. Isso não significa, entretanto, que a recuperação do mercado não alcançará os segmentos populares.

Muito pelo contrário. Várias grandes construtoras, como a gigantes MRV Engenharia, apontam um aumento de 35,9% nos lançamentos só no primeiro trimestre desse ano em relação a 2018.

De acordo com a construtora, o momento só não foi melhor por causa de atrasos naturais em situações de transição de governo, como o processo de repasses e contratação de financiamentos.

Tendências para os próximos anos

Para os especialistas da Fundação Getúlio Vargas (FGV) o crescimento das vendas de imóveis mostram um movimento contínuo e estável. Nada parecido com um boom imobiliário.

Com isso, o momento se torna excelente para investir. Além de todo o cenário de recuperação, há uma mudança significativa na sociedade. As pessoas estão vivendo mais e melhor, por isso precisarão de mais moradias.

A expectativa da FVG é que haja uma demanda de 14 milhões de moradias nos próximos cinco anos. Dessa forma, tudo indica que haverá um crescimento bem mais abrangente nas vendas de imóveis os próximos anos.

Assim, os valores devem permanecer baixos, ainda que em recuperação em um futuro próximo.

Venha conhecer as melhores oportunidades de negócios para investir e para morar na Mirantte. Aqui você encontra corretores capacitados para prestar toda a assessoria necessária para seu melhor investimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *