comprar imóvel pronto ou na planta

Na hora de comprar a casa própria é comum várias dúvidas surgirem, afinal o investimento é alto e geralmente compromete a renda por um longo espaço de tempo. Uma das mais comuns é em relação ao que é melhor, comprar imóvel pronto ou na planta? Seja para morar ou para investir veja agora os prós e contras de cada opção e decida qual a melhor escolha para o seu caso.

Comprar imóvel pronto ou na planta

Comprar imóvel pronto ou na planta? Negociar é fundamental independentemente da escolha

Antes de mais nada, quem quer fugir do aluguel e ter um pedaço de chão para chamar de seu deve estar preparado para negociar. Se por um lado alguns os imóveis na planta oferecem vantagens e promoções de lançamento – como descontos, eletrodomésticos, vaga extra na garagem, etc – por outro é possível conseguir bons preços com os chamados imóveis de terceiros.

Isso ocorre principalmente por conta da crise econômica e instabilidade política, que faz com que haja mais inadimplentes do que há alguns anos.

Dessa forma, as oportunidades estão muito boas tanto para investidores quanto para quem quer morar, os consumidores finais. Esteja sempre pronto para negociar e melhorar ainda mais as ofertas na hora de comprar imóvel pronto ou na planta.

Imóvel pronto tem demanda maior do que o mercado de lançamentos

Ainda na dúvida sobre comprar imóvel pronto ou imóvel na planta? Pense então na lei da oferta e da procura. Já a alguns anos houve uma retração na compra de terrenos por parte das construtoras, o que faz com que hoje haja menos espaços para os lançamentos, principalmente nos grandes centros.

Por outro lado, com a oferta de imóveis prontos é crescente. Além das pessoas com algum tipo de dificuldade de pagamento, muitas mudam de região ou para imóveis maiores por causa do crescimento da família.

Como a oferta de imóveis prontos é maior, os valores acabam também ficando mais baixos. As reduções chegam à ordem de 10% a 15% no valor de mercado, o que torna a compra do imóvel pronto um excelente negócio.

Facilidades e riscos do imóvel na planta

Por outro lado, quem não se importa em pagar mais por um imóvel na planta do mesmo tamanho que um já pronto encontra um pouco menos de burocracia em relação à documentação.

Em parte isso acontece porque o comprador, na verdade, não está assinando um contrato definitivo, mas uma promessa de compra e venda. Como o imóvel também nunca foi habitado, os trâmites envolvem a construtora diretamente com o comprador, sem incluir terceiros como no imóvel pronto, ou seja, os cartórios.

Por outro lado, se você ainda não se decidiu por comprar imóvel pronto ou na planta, fique atento aos riscos. Afinal, como o próprio nome diz, ele ainda não foi construído e não há como ter 100% de certeza de que ficará pronto.

Há vários percalços que podem ocorrer pelo caminho, como falência da empresa, entrega de materiais estruturais e de acabamento diferentes do que os definidos em contrato, erros de metragem etc.

Nesses casos, a saída é fazer uma vasta pesquisa sobre a situação atual da construtora, solicitar documentos que atestem a situação financeira da empresa, buscar por reclamações nos órgãos de defesa do consumidor e entrar com ações na Justiça pedindo ressarcimento, cumprimento do contrato ou anulação do mesmo – além de multas e indenizações por danos físicos e morais.

Já em relação ao imóvel pronto, a burocracia envolvida pode ser maior, mas mesmo toda essa documentação acaba servindo de garantia para o negócio. Além disso, como ele já está pronto, você sabe exatamente o que está comprando e basta entrar e morar – ou alugar para retornar o investimento.

Comprar imóvel pronto ou na planta: valorização do imóvel x rapidez na mudança

Há alguns anos a valorização do imóvel na planta ficava entre 20% e 40% do preço pago, situação que mudou com a crise econômica. Hoje, no entanto, essa valorização já não é mais tão acentuada, de acordo com os especialistas no mercado imobiliário.

Segundo eles, a valorização ainda é maior do que a do imóvel pronto, porque a previsão é que os lançamentos desacelerem nos próximos 3 anos, mas a procura aumente caso a situação econômica do país melhore.

Por outro lado, os custos de manutenção do imóvel pronto tendem a aumentar com o passar dos anos, principalmente nos edifícios, onde os gastos do condomínio aumentam com o tempo. No entanto, a rapidez na mudança facilita o pagamento do financiamento para quem não tem como pagar as parcelas mais o aluguel, compensando uma possível desvalorização do imóvel lá na frente.

E então, conseguiu se decidir a comprar imóvel pronto ou na planta? O que você acha que é melhor no seu caso? Compartilhe conosco a sua experiência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *