Permuta de imóveis

Procurando casa nova? Querendo vender seu apartamento? Nem sempre é fácil encontrar o imóvel que buscamos pelo preço que podemos – ou um comprador disposto a pagar o que pedimos. Em meio à turbulência do mercado imobiliário, desponta uma nem tão nova assim modalidade: a permuta de imóveis.

A alternativa, ideal para quem não tem o montante em dinheiro, pode trazer boas vantagens para ambos os lados. Veja como a permuta de imóveis funciona e como ficar atento para evitar problemas lá adiante.

Permuta de imóveis

Permuta de imóveis, uma solução cada vez mais atrativa no mercado

Não é de hoje que a permuta de imóveis é praticada pelo mercado, mas nunca ela foi tão negociada. Para se ter uma ideia, em algumas regiões ela já representa até 25% das negociações imobiliárias. Assim como em qualquer outro negócio, ela também é feita através de contrato, dando total segurança a seus participantes.

Mas o interessante mesmo é a sua versatilidade. É possível trocar um imóvel por outro de idêntico valor ou haver o repasse de parte da diferença em dinheiro – a chamada “torna”. Esse tipo de negociação, aliás, tem respondido pela maior parte das transações fechadas por permuta de imóveis.

Como tudo é uma questão de acordo entre as partes, costuma haver um o número maior de interessados e de chances de fechar negócio a curto prazo.

Outros tipos de permuta

De uma forma geral, as negociações mais comuns são as que permitem ao vendedor receber 50% ou até 60% do valor do imóvel negociado em dinheiro. Quanto maior for a torna, no entanto, mais difícil de fechar a venda.

A permuta de área por imóvel construído também é bastante utilizada – e, nesse caso, há bastante tempo. É quando uma pessoa ou empresa tem interesse em um terreno para a construção de um edifício ou condomínio. Nesse caso, em vez de o pagamento do valor correspondente ao terreno ser feito em dinheiro, é realizado em unidades prontas.

O proprietário negocia então a área em troca de uma x de unidades – para moradia, revenda ou permutadas novamente. Esse tipo de negociação é bastante comum nos grandes centros, onde a escassez há escassez de terrenos e a maioria é ocupada por casas antigas.

Vantagens da permuta imobiliária

Qualquer tipo de imóvel pode ser negociado através da permuta de imóveis: casas, apartamentos, salas comerciais, terrenos, galpões, sítios ou fazendas. Uma das vantagens é conseguir solucionar dois problemas em apenas uma negociação.

Por outro lado, também há uma certa economia tributária. Por exemplo, se a permuta não envolver qualquer torna – ou transferência de dinheiro – não há incidência de imposto de renda. Com isso, ninguém paga tributo, mesmo que um dos bens tenha valor declarado bem maior do que o outro.

Se houver transferência de dinheiro, no entanto, a incidência de IR, mas apenas sobre o acréscimo de capital. Ou seja, quanto maior a torna, maior também o imposto de renda pago.

Fora isso, há outra forma de economia na permuta de imóveis. O Código Civil estabelece que, nesse caso, todos os custos devem ser divididos igualmente por ambas as partes. Mas não esqueça, ainda que não envolva transferência de valores as comissões, impostos e taxas correm normalmente.

No entanto, a lei também oferece a possibilidade de estabelecer um termo específico no contrato se for do acordo de comprador e vendedor. Assim, é possível determinar um percentual diferenciado para cada ou até a isenção de alguma parte.

Como é feito o contrato de permuta de imóveis

Sempre que o assunto for documentação imobiliária, todo cuidado é pouco. Nesse caso, o contrato deve ser feito por escritura pública. Nele devem constar de forma bem clara todos os detalhes da transação, como a data de entrega dos imóveis e a responsabilidade de pagamento dos tributos e taxas.

Além da burocracia, os custos também são os mesmos, ainda que divididos de forma igualitária entre as partes. A escritura, por exemplo, custa entre 4% e 6% do valor do imóvel, dependendo da região.

Como saber se o proprietário aceita permuta

Ficou encantado pelo imóvel e gostou da ideia de fazer permuta de imóveis? Então fique atento, porque realmente a maioria dos proprietários não deixa clara possibilidade de permuta.

Mesmo assim, nada impede que ele estude o caso e aceite a sua oferta. Vale a pena fazer uma oferta formal, principalmente se o imóvel para trocar tiver fácil comercialização, garantindo boa liquidez à outra parte.

De qualquer forma, não esqueça de sempre visitar o imóvel antes de fechar qualquer transação. E não abra mão de ter uma assessoria especializada para evitar a possibilidade de problemas no futuro.

Quer saber mais sobre permuta de imóveis ou algum outro assunto? Compartilhe sua sugestão conosco nos comentários e continue acompanhando nossos posts!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *